I'm not fine / Je ne suis pas bien

>> 18 de janeiro de 2010




Não, eu não estou bem. Então melhor passar reto e fechar a janela se não estiver a fim de ler algo azedo. Meu pai sofre de Alzheimer há sete anos e nos últimos dias o estado de saúde dele se agravou bastante. Ele que já é bem velhinho precisou passar por uma cirurgia para drenar um imenso coágulo no cérebro, está internado na UTI e hoje pela manhã fiquei sabendo que teve que ser entubado novamente. Todos os dias vamos visitá-lo naquele hospital que me trás péssimas recordações (tudo começou lá mesmo há sete anos atrás) e é muito doído vê-lo naquela cama, fraquinho, enfaixado, cheio de tubos e totalmente indefeso.

Sei que Deus sabe de todas as coisas e tudo está sob o seu controle. Sei que meu pai está exausto e sei que nos raros flashes de consciência que ele teve antes dessas complicações acontecerem ele falava que jamais poderia imaginar que ficaria assim e que não gostaria de estar nessa situação. Sei também que pode ser egoísmo nosso querê-lo vivo mas sem nenhuma qualidade de vida. Por outro lado sei a falta que ele faz e fará e sei o quanto toda a nossa família sofre sem a presença dele. Mas o que mais dói saber é que o que eu queria eu não posso ter: o meu pai bem e com saúde ao nosso lado. Mesmo que ele saia dessa ele vai continuar com Alzheimer e na melhor das hipóteses vai continuar sem saber direito quem sou na maior parte do tempo.

Então hoje minha cabeça está girando e tudo o que eu queria nessa segunda-feira era enfiar a cabeça na cama e só sair de lá no ano que vem. Só que, como bem sabemos, o tempo não pára e nem espera ninguém, e a semana começa nos atropelando com todas as suas inúmeras obrigações. Mas hoje, só hoje, se alguém vier me perguntar se estou bem e não conseguir ler direto na minha cara, eu vou responder: "não, hoje não estou nada bem."

Contudo, isso passa (espero!). Então quem sabe amanhã não volto com um momento cute do dia para deixar essa semana um pouco menos triste? Pelo menos enquanto estou aqui na frente do computador tem uma cachorrinha fofa fazendo de tudo para chamar minha atenção e ver se eu melhoro essa cara...

12 comentários:

Jonathas e Reijane 18 de janeiro de 2010 09:31  

Pati, sinto muito pelo seu pai. Dói muito ver um ente querido doente. Meu pai também passou por uma séria cirurgia nos últimos dias, que acabou me abalando. Mas fique tranqüila, tudo vai dar certo com seu pai. Ele vai sair dessa. Fique com Deus.

Luiz Alberto 18 de janeiro de 2010 09:53  

Nem sei o que falar, a não ser te desejar forças!
Luiz

Flá 18 de janeiro de 2010 13:58  

Poxa Pati, que barra! :_(

Ó, essa música é pra você continuar firme n'Aquele que segura a gente bem firme: http://www.youtube.com/watch?v=HpjpYqzQnGQ (desculpe, não achei video com a letra.. a letra tá aqui: http://www.christianlyricsonline.com/artists/third-day/when-the-rain-comes.html)

Não sei se vc já conhece. Espero que goste. Um beijão

rodrigosander 18 de janeiro de 2010 15:23  

Em um momento desse não há muito o que falar. É muito difícil passar por algumas etapas de nossas vidas, acredito que temos que entregar nossos pensamentos e nosso coraçaõ a Deus, pedir para que Ele conduza tudo da forma mais perfeita, e que nos acolha, nos de força, sabedoria, e paz.
Que Deus conforte seu coração e lhe ajude a atravessar este momento da sua vida.

Tatiana 18 de janeiro de 2010 15:46  

Sinto muito pelo seu pai!!! Melhoras para ele!
Eutenho um amigo cuja mãe tb tem Alzheimer e foi tudo tão de repente e ela é bem 'nova' acho que deve ter feito agora 60-61 por aí e já convive com a doença desde 2002-2003 que ela foi diagnosticada. Foi tudo tão violentamente que hoje ela não sabe mais de ninguém, não sabe o que se passa, não fala mais,etc.
Mas acredito que toda situação negativa traz com ela algo de positivo, algum ensinamento para nós.
E acredito tb que mesmo que a pessoa não possa ter a "consciencia" ela pode sentir o amor que sentimos por ela! Então, pense nisso, pense que sue pai pode sentir todo o amor que você tem por ele!

Bjs!
Tatiana :)

Conexão Torrica-QC 18 de janeiro de 2010 17:34  

Pat, sinto muito pelo seu papi!
Todos nós temos direito de nos sentirmos tristes, pra baixo, num momento da vida, mas não deixe essa momento ser mais forte que o amor que vocês sentem. Entregue seu coraçãozinho a Deus que Ele vai confortá-la!
Muita Fé e paciência!

César, Valéria, Lara e Anaclara 18 de janeiro de 2010 17:38  

Que Deus dê forças a vocês nesse momento, e fé que com certeza Deus está olhando com todo carinho pro seu paizão.

E a vida segue...

merciquebec 18 de janeiro de 2010 20:57  

Pati, já disse e repito - o q precisar estou aki torcendo pelo seu pai. Que Deus te dê paz. Bjoka.

Cecilia 18 de janeiro de 2010 21:26  

que amanha vc e seu pai estejam bem e depois de amanha bem bem e depois de depois de amanha... :)
beijinhos e fiquem com Deus!
Cecilia

Adriana Castro 19 de janeiro de 2010 00:08  

e o que está escrito nessa ilustração, por sua vez, é uma das maiores verdades do mundo!

Juliana 19 de janeiro de 2010 21:32  

Oi Pati,

Estou orando por você e por seu pai. Sei muito bem o que vc está passando e tb tenho sofrido diariamente ao ver o estado de saúde da minha mãe se deteriorando aos poucos... e nessas horas, temos que ter nosso suporte na fé, juntar a forças (que às vezes achamos nem existir mais dentro de nós) e seguir em frente, um dia de cada vez...

Se precisar de alguma coisa... um ombro, uma conversa, estou aqui.

P 21 de janeiro de 2010 21:30  

querida, sumi desse universo virtual por um mês e de regresso... notícia triste!
:(
desejo muita coisa boa pra ti, viu? aguentar uma barra dessa exige muita força! melhoras pro seu papai, vamos torcer e acreditar!!!

bjus no coração!

  © Free Blogger Templates Wild Birds by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP