1 ano de Canadá - Idioma

>> 28 de julho de 2011

Quando morava no Brasil tive um professor que era bilíngue: filho de um inglês com uma francesa, nascido na Inglaterra. Ele estava no Brasil há apenas alguns meses e, diante da dificuldade em aprender português,  não cansava me dizer que o que faz a diferença na adaptação de um imigrante é o domínio do idioma local. Eu já concordava bastante, mas depois de um ano morando aqui, isso faz ainda mais sentido.

Moramos em uma cidade oficialmente francófona, mas é muito fácil encontrar pessoas falando inglês nas ruas. No comércio, se você engasga no francês o atendente já emenda o inglês para ver se funciona. Além disso, cruzando a ponte estamos em Ottawa, e aí é inglês para todo lado. E daí que eu nunca escondi que adoro inglês e não tenho nenhuma dificuldade com o idioma de Shakspeare. Já com o francês... A coisa é bem menos natural porque comecei a estudar quando decidimos imigrar. Por isso, às vezes me dá uma enorme preguiça de falar francês, preciso confessar. A igreja que frequentamos é em inglês, os amigos canadenses são de Ottawa. O saldo é que acabo ficando na minha zona de conforto e usando muito mais o inglês no dia a dia do que o francês. Com isso acabo me sentindo muito mais "adaptada" em tudo o que envolva inglês do que francês.

Veja bem, não estou dizendo que não fale francês. Estudamos no Brasil, fiz FEL lá, francisação aqui, e depois de um ano, não tem mesmo como não falar. Mas meu francês está muito longe de ser fluente. É funcional, suficiente para morar aqui, mas para mim não serve... Então depois desse tempo aqui acho que tudo vai bem no inglês e é ótimo ficar tão confortável nesse idioma, mas meu objetivo agora é melhorar o francês. Até porque está chegando a hora de procurar emprego e um bom francês faz toda a diferença!

Se puder deixar um conselho para quem vem para cá, digo para estudar o máximo que puder. Não estou falando de fazer cursos de idiomas, porque dá para aprender algo só até um certo nível, mas tentar levar a coisa para um lado mais prático: assistir filmes sem legenda, ouvir podcasts, ler revistas e jornais locais. Tudo isso ajuda a conhecer melhor a língua e cultura local. Eu garanto que vai facilitar muito a vida no futuro. E da minha parte, espero que quando estiver fazendo uma avaliação dos meus dois anos de Canadá, o francês esteja bem mais desenrolado!

6 comentários:

:) Família Feliz :) 28 de julho de 2011 23:21  

Esta eh uma verdade incontestavel!
Deveria eu ter estudado antes...
Boa dica para os amigos que estao pensando em imigrar.
Bjks na nenem, a ja famosa Isabella...
Cristine

Luíza Diener 29 de julho de 2011 10:59  

ah, morro de vontade de morar fora, morro de vontade de aprender francês.

mas mal sei inglês. rá.
ferrou. kkkkkkk

obrigada por comentar lá no blog!

beijosssssssssss

Flá 29 de julho de 2011 11:55  

Oi, Pati!
Concordo com você em tudo: inclusive na "preguiça" de usar o francês, ahhaha
Aqui quase não tenho oportunidade de usar o francês, que está "enferrujando" a cada dia que passa. Eu sempre penso que deveria voltar a estudar mas vou seguir tuas dicas de ler mais, ouvir mais, etc. ;-)
beijinho

Elaine 29 de julho de 2011 21:50  

Oi Pati!
Confesso que um dos meus maiores medos é em relação a questão do idioma. Meu esposo e eu pretendemos ir pra Gatieau também (um dos motivos é o fato de ter um verão que lembra muito o nosso clima quente aqui do norte), e por conta da predominância do francês ai estamos correndo com o curso, sendo que também servirá pra entrarmos com o nosso processo tendo a melhor fluência possível. Já o nosso inglês é bem básico, por isso faremos outro intensivão para que possamos atravessar a ponte com tranquilidade. Obrigada pelas dicas sobre ler revistas e jornais locais, enquanto que com o áudio, sempre que posso escuto alguns exercícios no caminho do trabalho.
Obrigada pela resposta sobre a carteira de motorista. Creio que tentar por ai seria mais uma dor de cabeça mesmo.
Beijos e felicidades!!! :))

Elaine 29 de julho de 2011 21:53  

Ah! você já foi no http://francoclic.mec.gov.br/ ? É um site muito interessante do ministério da educação voltado para o ensino online do francês em convênio com a França.

Bjos em todos!!! :))

Lupatinadora 1 de agosto de 2011 00:22  

Concordo que o domínio do idioma é chave para uma boa adaptação e, principalmente, para se ter acesso às melhores oportunidades de emprego.

Esse é um dos motivos inclusive que não nos interessou ir pra Québec, já que ambos falamos inglês fluentíssimo e zero de francês. Eu ainda falo espanhol e alemão, então particularmente me dá preguiça só de pensar em aprender uma 5a língua (até pq aqui em Toronto é mais importante saber mandarim do que francês).

É isso aí, rumo ao ano 2!

  © Free Blogger Templates Wild Birds by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP