Casal devidamente carteirado

>> 16 de dezembro de 2010

Depois de mais de quatro meses aqui, finalmente finalizamos nossos processos para obtenção da carteira de motorista! Nós reprovamos na primeira prova prática no mês passado e repetimos o exame essa semana, na neve! Agora, uma novidade importante: quando o Flávio foi fazer a prova hoje, a atendente informou que desde ontem carteiras de habilitação de novos residentes no Québec valem SEIS MESES, e não três. A informação pode ser confirmada aqui na página do SAAQ. Isso significa que os recém-chegados têm o dobro do tempo para conseguir a habilitação daqui... Um alívio! No nosso caso, como estávamos com nossas carteiras brasileiras expiradas, estávamos evitando ficar cirulando de carro por aí desnecessariamente. É uma sensação muito desagradável!

Há vários relatos de como se obter a habilitação aqui no Québec, mas só para não passar em branco, deixo também as minhas dicas:

  • Antes de mais nada é preciso traduzir a carteira do Brasil na embaixada brasileira, para que a habilitação seja válida aqui. Custa uns 20 dólares e daí é só dirigir com a original e a tradução. 
  • Mesmo tendo seis meses pela frente, o melhor é tirar a carteira logo, junto com todas as mil e uma pendências que precisamos resolver na chegada. Quando alguém reprova na parte prática, é preciso esperar 28 dias para refazer o exame e o processo pode enrolar...
  • Fora do inverno, as vagas são bastante concorridas. Mas mesmo que você não consiga marcar em uma data próxima, vale a pena ficar ligando para ver se houve desistências, que aparecem sempre em cima da hora.
  • Para o teste teórico, a prova é bem tranquila e o teste online ajuda bastante. Mas também acho que é uma boa ler os dois livrinhos da prova, já que a sinalização é um pouco diferente. Se não quiser comprar, dá para pegar na biblioteca. Há opção de fazer o teste em vários idiomas, incluindo português (de Portugal), mas dizem que o melhor é ficar entre o francês e o inglês.
  • Para o exame prático, as principais diferenças são: parar em TODAS as placas de Arrêt, SEMPRE dar preferência aos pedestres, mesmo que eles estejam errados, e verificar o ângulo morto a cada virada ou mudança de faixa. Isso significa virar a cabeça e olhar para o vidro do passageiro do lado que você for virar.
  • Ainda no exame prático, eles pedem para estacionar o carro de ré entre dois carros. Você pode tirar o cinto para isso e não deve estacionar olhando apenas no retrovisor. Tem que virar o corpo e olhar para o vidro traseiro também.
  • Ainda há a opção de pegar uma aula com um instrutor daqui e fazer o provável percurso da prova (60 dólares por uma hora). Se estiver inseguro, recomendo. As reprovações aqui são muitíssimo comuns, mesmo para quem tem muito tempo de carteira.
  • Aqui vai um contato de uma auto-escola que aluga carros e oferece aulas de direção: École de Conduite Lauzon.
Ufa, que alívio... Essa era a última pendência burocrática de recém-chegados que tínhamos por aqui. Assunto encerrado!

6 comentários:

Jhon 16 de dezembro de 2010 21:49  

Que bom que tudo está fluindo e essas pendências vão terminando.
Parabéns por terem conseguido e como sempre com informações valiosíssimas.

E a gravidez, tudo correndo bem?

bjao

Drinho e Nessa 16 de dezembro de 2010 22:32  

Ae Pati...
acabou o stress, graças a Deus hein... a propósito, amanhã vou aceitar o convite da comida... q tal a janta... kkkkk... abração proces 2!

Filipe Moreira 17 de dezembro de 2010 10:20  

Show de bola!

É ótimo quando a lista de pendências vai acabando, acabando, e acaba finalmente, né?

Sensação de independência para cuidar de outras coisas! rs..

Abraços pra vocês!

Rúbia 17 de dezembro de 2010 12:37  

Oi, Pati. Adoro o seu blog, fico imaginando como deve ser morar aí....
Bom, eu e meu marido vamos entrar no processo de imigração Québec.
Em março/2011 vamos fazer uma visitinha para olhar os lugares onde queremos viver! Vamos passar aí por Gatineau e gostaria de algumas dicas do que fazer por aí! Pode nos ajudar?
Beijos!

Elaine 23 de julho de 2011 16:14  

Oi Pati! Como tantos outros que acompanham o seu blog, meu marido e eu estamos correndo pra dar entrada com o processo de imigração ainda este ano. Ficamos encantados com Gatineau por ser uma cidade tranquila e com muitos recursos.
No momento estamos correndo com o curso de francês (incrível como é um idioma cativante, não?) e inicialmente pensei e fazer o curso de auto-escola por aqui mesmo, mas agora fiquei em dúvida... O que você sugere: fazer a auto-escola no Brasil e depois fazer o processo pra obter minha carteira por ai ou fazer o curso todo por Gatineau?
Felicidades! :))

Pati 26 de julho de 2011 21:26  

Olá Elaine, eu acho mais fácil tirar a carteira aí primeiro e depois tirar a carteira aqui, porque aí você já é autorizada a dirigir com a carteira "full". Para quem vai tirar a carteira aqui pela primeira vez há uma série de exigências. Você pode comparar as duas opções aqui:
http://www.saaq.gouv.qc.ca/permis/permis_promenade.php (tirando carteira pela primeira vez).

E aqui: http://www.saaq.gouv.qc.ca/permis/echange/index.php (carteira de outro país).

Bonne chance!!!!

  © Free Blogger Templates Wild Birds by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP