Help!

>> 9 de junho de 2011

Warning: post desabafo do tipo inútil e mal-humorado, pode pular se não estiver a fim...

Depois de mais uma noite insone hoje eu tenho certeza que meu nível de cansaço chegou ao limite. Nem mesmo na época do mestrado, trabalhando, dando aula, estudando inglês e francês eu me lembro de sentir tanto cansaço. O fato é que dormir é uma necessidade básica e fazem quase quatro meses que não durmo uma noite inteira... Quase quatro meses! Eu sou uma dorminhoca de carteirinha e sinto que meu cérebro está pifando. Minhas ideias não funcionam mais, eu não tenho ânimo para escrever, para ler, para estudar, para nada... Para completar, durante o dia não consigo dormir, as sonequinhas dela são muito curtas e há tudo para ser feito na casa, além dos trabalhos freela que eu ainda tenho no Brasil. Comofas?!

Eu sei que há luz no fim do túnel e que ela vai dormir uma noite inteira algum dia. Eu sei que quase todas as mães já passaram por isso. Eu já sei de quase todas as teorias sobre sono de bebês, já li tudo o que podia e já tirei minhas conclusões. Eu não vou deixá-la chorando, não vou testar uma técnica nova a cada semana e não vou colocá-la para dormir na minha cama. Eu sei que no fim preciso ter paciência, tentar descansar sempre que puder e entender que isso faz parte do pacote maternidade. Mas gente, isso é desumano! Então vamos dar as mãos e torcer por uma noite de sono decente? E você que vai dormir a noite inteiriiiiiiiiiinha na sua caminha essa noite, valorize MUITO o que você tem. Eu eu sigo aqui esperando quando vou ter meu merecido sono de volta! Ai...


Visualizem essa mãe panda fofa. Eu sou a própria, com olheiras chegando nas bochechas. Dignidade zero!


------
Update: depois que escrevi esse post Bebellinda acordou da sua sonequinha. Fui lá no berço e ela me deu aquele sorriso banguela ... Tem mal humor que resista?

17 comentários:

Guto 9 de junho de 2011 10:13  

No início é brabo mesmo hehe, mas depois melhora :P

No início com minha princesa era acordar de 3 em 3 horas. Eu revesava com minha esposa. Hoje ela dorma quase a noite toda.

Drinho e Nessa 9 de junho de 2011 10:25  

kkkkk

Anônimo 9 de junho de 2011 10:26  

Oi Pati,

Acompanho seu blog tem um tempinho, mas nunca comentei. Porém, dessa vez suas palavras me fizeram lembrar uma fase de minha vida em que os filhos eram pequenos e minha necessidade de dormir ao menos seis horas seguidas um sono profundo e reparador, não eram cogitadas. Lembrei que ao levar meu primeiro filho para conhecer a família em outro estado, então com 2 meses de vida, eu pude relaxar, afinal, ele estava com as vovós. Então, eu dormia no cinema, na sala das casas dos amigos, na ante-sala do consultório médico, etc. Era cômico. Mas, olha, contei isso só para confirmar o que você já sabe: essa é uma das muitas fases não muito fáceis de cuidar de outro ser humano e suas necessidades. Gostaria também de fazer uma sugestão de algo que funcionou para minha família: combina com seu companheiro de ele "assumir" a fofa quando ele chegar do trabalho e te deixar dormir um soninho mais profundo, sem cortes e preocupações, de umas duas horinhas. Que tal? Tudo de bom. Saúde!

Abraços,

Andréa

Liz 9 de junho de 2011 10:45  

Ai, Paty!!! Coragem, amiga!! Vc tem a minha torcida e a minha solidariedade! Eu me lembro bem quando meu filho mais velho nasceu... era bem isso! Eu tb sou mega urso polar e não dormir me deixava extramente "do avesso".
O pior é que eu sei que daqui a um mês vou começar a passar por isso de novo com a chegada da Laís... ai meu Deus!
Mas uma coisa eu te digo: dá trabalho, mas só vc pode "moldar" a pequena Bebella. Td bem que ela não durma a noite toooda, mas que acorde pelo menos só uma vezinha para mamar e trocar o xixi... já estava bom, né?!
Se cuide, querida! Essa parte da maternidade não é tão agradável, mas até disso vc vai sentir falta depois.. experiência própria!
Beijos

Sandro 9 de junho de 2011 11:18  

Sei que você leu todas as técnicas do mundo, mesmo assim vai a dica que funcionou para nós: "você define os horários de alimentação e sono". Brinque com ela para dormir menos durante o dia, dê banho, ponha música, muita claridade, deixe ela sentir sono... as vezes dá dó, mas tenha dó de você.

Ah, e garanta também que ela está bem sendo bem alimentada também durante o dia. Dormir à noite toda será conseqüência direta.

Mas, cada criança é diferente. O meu filho de 3 anos ainda acorda no meio da noite, geralmente tem algum sonho louco ou tá com calor, com frio, com dor no pé... assim vai. Ou seja ainda acordamos no meio da noite....

Boa sorte.

Anônimo 9 de junho de 2011 14:20  

Dica:
Fiquei 8 meses sem dormir por causa do meu bb...8!!! infindáveis!
o q resolveu?!
- fazer rotina!
acordá-lo cedo, 1 soneca de 40 minutos de manhã e outra de 1 hora e meia, mais ou menos, 2 horas após o almoço...e a técnica do choro assistido!!!
como assim? q absurdo!!
se algm da sua família chora, vc pega no colo e balança até parar? Não! pq vc sabe q o choro é desabafo pro desapontamento q a pessoa sente!
vc pode oferecer sua presença...mas nada de colo!! em 2 dias q fiz isso, meu bb é outro!
ele vai dormir às 20 hs e acorda as 09!!!
pego ele dormindo às 23 hs pra um mamá no peito!
simples assim!
vc consegue!

Sandra Hellen 9 de junho de 2011 14:48  

Paty, nesse exato momento estou enxugando as lágrimas dos olhos para poder responder esse seu post. Eu sei exatamente o que você sente e passa, agora mesmo após 4h tentando fazer o Elias dormir, ele finalmente dormiu, isso mesmo, 4h. E sabe o pior? Não é que a quase 4 meses eu não sei o que é dormir mais que 3h seguidas, é que todos os dias antes do Elias dormir, seja o sono da noite ou a soneca, são no mínimo 30 minutos de choro, isso nos dias bons, porque como hoje, foram 4 horas de gritos e choros.
Igual a você já li todas as técnicas, e já tentei também!! Mas nada funcionou, já tentei cama compartilhada, chorar no berço, embalar no carrinho e por ai vai, e nada!!! Hoje em dia ele chora no meu colo ou no berço.
Me sinto terrivelmente culpada por sentir tanto cansaço, por não ter a paciência necessária para suportar essa rotina de choros, por não saber o que fazer. Me sinto um fracasso como mãe, sinto uma inveja enormeee das mães que dizem que os filhos quase nunca choram ou que dormem a noite inteira...inveja mesmo!! E sei que isso nem de longe é bom para mim ou para o Elias.

E igual a você não tenho família aqui, então sou eu ou eu! Mas sei que isso não vai ser pra sempre...então o que tenho feito todos os dias é pedido a Deus uma dose mega extra de paciência e mais amor para superar essa fase difícil sem trazer prejuízo para meu filho, para mim e para meu casamento.
Desculpa o desabafo, mas é tão difícil eu encontrar alguém que "coloca as cartas na mesa" e fala o que acontece na real, que me senti no obrigação de partilhar minha experiência.
Força!!!
Bjus

Ananda Etges 9 de junho de 2011 22:17  

Ai, sei bem o que é isso! Bom sono pra mim é fundamental. Além disso, eu me sinto mega culpada quando fico de mau humor pq o Vítor não dorme e eu estou louca para cair na cama.

Mas na verdade eu não posso reclamar dele não. Na maioria das noites ele dorme mais de 6 horas. Pega no sono mega tarde (pelas 2 da manhã), mas quando adormece vai longe!

Boa sorte com a Bella!

Beijos, Ananda.

http://projetodemae.wordpress.com

Camila 10 de junho de 2011 00:50  

Minha filha tem 10 meses e dorme das 20 horas até as 8:30 da manhã. Direto. Sem nem mamar.
O que eu fiz foi estabelecer rotina desde o primeiro dia. Tem hora pra tudo e é todo dia igual. Ela janta as 18:30, toma banho, mama e aí coloco no berço acordada, dou a chupeta, apago a luz e bjo tchau!
Durante o dia é bom não deixar dormir mais de 1 hora e 30 minutos direto. Se preciso, acorde ela e não deixe ela dormir perto da hora que vc quer que ela durma pra valer. Como estabeleci o horário das 20 horas pra ela dormir, não deixo ela tirar soneca depois das 17 horas. Agora que ela está mais velha e precisa de menos tempo de sono, ela dorme uma soneca de 1 hora de manhã e uma soneca de 1 hora e 30 minutos as 13 horas. E só. Só vai dormir a noite!
Eu apliquei o método da encantadora de bebês (vc deve conheceR) que tbm é contra deixar chorando ou ficar do lado enquanto a criança chora. Foi a técnica que eu achei menos cruel e funcionou super bem aqui em casa!
Força aí!

César, Valéria, Lara e Anaclara 10 de junho de 2011 01:37  

Minha amiga Pati, é como dizem, ser mãe é padecer. Mas tudo compensa.

E a vida segue...

Adriane 10 de junho de 2011 10:24  

Torço aqui que ela acostume a dormir a noite inteira! Assim vc tambem pode descansar :) Bjos e força aí!

Gardene 10 de junho de 2011 10:45  

Oi Pati, consigo imaginar exatamente o que está sentindo porque passei por isso com a Fernandinha. Até 1 ano de idade ela acordava de 2 em 2 horas. Como ela não chupava chupeta ou mamadeira, o jeito para fazer ela dormir era colocar no peito. Eu fiquei nessa por um ano inteiro. Sofri muito! Hoje ela está com 2 anos e meio e já dorme a noite inteira.

Com o Guilherme, que está hoje com 10 meses, eu fiz igual à Camila (que postou aí em cima). Estabeleci um horário para tudo. Hoje ele tem uma rotina bem definida, só que dorme mais durante o dia que a filha da Camila. O Guilherme vai dormir às 20:00h e só acorda às 07:00h, diretão! Ele janta às 18:00, toma banho às 19:00 e uma mamadeira às 20:00. Depois da mamadeira é berço direto. Chupeta na boca e tchau! Durante o dia ele dorme duas horas pela manhã e uma hora e meia à tarde, das 14:30 às 16h.

Mas não se preocupe, isso vai passar. Pense nisso que consola um pouco. Daqui a alguns meses ela já vai dormir a noite inteira.

Beijos e muita força, amor e coragem para você!

Gardene

Marden Bastos 10 de junho de 2011 15:19  

Ei Paty, mãe também é gente! Pode desabafar mesmo. Mas junte algumas destas dicas: tentar criar horário biológico dela- luz, claridade, barulho, segurar o sono dela por horas durante o dia. Ela vai chorar em algumas horas. Eu sempre dei banho nos meus filhos ( quando eles estavam insones ou depois de viagens de carro) na hora de dormir. Banho de imersão usando chá de lavanda ou camomila, em água bem morninha e sal de banho neutro sem cheiro. Na falta dele use sal marinho grosso. Para os meus funcionava muito bem. Pode dar o chazinho de camomila para beber também. E nada disto fará nehum mal a ela. Aliás poderá fazer um tremendo bem a vocês duas. Beijos e força!

Fernanda 10 de junho de 2011 16:29  

Pati, não querendo te desanimar, mas aquela noite de sono que tinhamos antes de ser mãe? nunca mais teremos...
Mesmo qdo nossos bebes dormem a noite toda, nós acordamos so pra conferir se estão bem, se estão cobertos... e a cada tosse ou barulhinho diferente, acordamos tbm. Uma hora acostumamos e não sentimos tanto sono... hehe

Boa sorte

bj
Fernanda

Mari 11 de junho de 2011 00:39  

Eu faço coro a muitos comentarios: rotina é tudo!!! meus filhos sempre tiveram rotina desde que sairam da maternidade e pouco tempo estavam dormindo a noite toda. Pedir para o marido ficar com eles para eu poder tirar um cochilinho também ajudava muito enquanto a rotina nao estava organizada, rs.
Boa sorte!!! Em breve vc vai conseguir rir disso tudo!!!

PEinCANA 20 de junho de 2011 23:30  

Pati,

Lembro como se fosse hoje quando meu filho Francisco estava com esta mesma idade e eu, numa dessas madrugadas às claras, chorava pensando qua nunca mais na vida conseguiria dormir uma noite inteira. Juro que pensava. Mas logo nosso pequeno começou a dormir mais e mais e a mamãe também. No primeiro dia que ele dormiu direto eu me acordei deseperada e preocupada com ele (será que tá tudo bem?) Depois demorei para me acostumar a dormir, pois já tinha um reloginho programado. Bem, ele já está com 02 aninhos e 6 meses e agora pede para mamãe colocá-lo para dormir e contar historinhas. Fica com a mãozinha no meu cabelo, enrolando o dedinho e dizendo: Chico ama mamãe! Não há benção maior que ser mãe. Agradeço todos os dias a Deus por tamanha graça. Um beijo nas duas. Paz e bençãos. Ana Paula

Lupatinadora 27 de junho de 2011 22:24  

Paty, querida, só agora estou me atualizando nos posts.

Não tenho filhos, mas tenho uma amiga do intercâmbio que está na mesmíssima situação que você, só ela, a filha não dorme, chora sem parar, aí ela dá de mamar e a bebê põe pra fora... liguei pra ela no dia do aniversário e fiquei 1 hora no telefone só ouvindo ela desabafar, tadinha.

O que percebi com os desabafos dela no FB e os seus aqui no blog é que, pelos comentários, todo mundo (ou quase) passar por isso, mas nem todo mundo compartilha então as mãe de primeira viagem se sentem culpadas e tal. Mas enfim, o tempo é a solução!

Eu acordava de 45 em 45 minutos, coitada da minha mãe!

bjo

  © Free Blogger Templates Wild Birds by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP